-->

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Se toda TV fosse assim...

Enquanto eu montava um rack de áudio/vídeo para um cliente (outra parte dessa estória é contada aqui) me deparei com um problema: O cliente tinha um receiver surround pioneer e obviamente o seu som era muito superior ao da TV, mesmo se tratando de uma moderna Sony Bravia KLV-46V410A (LCD 46" FullHD).



Nota: Para o pessoal novo demais para saber do que se trata, "receiver" no contexto dos equipamentos de áudio é o nome dado para uma mistura de rádio e amplificador com entradas para ligar outros equipamentos. Só é "receiver" porque tem rádio, senão seria apenas "amplificador" mesmo. Hoje receivers e amplificadores são indistintamente chamados de "home theater" (cinema doméstico), o que para mim está completamente incorreto, já que faz muito mais sentido chamar de "cinema doméstico" uma TV grande com um som razoável, do que um amplificador high-end que não tem nem por onde sair imagem.

Com o PS3 e o gravador de DVD sendo ligados à TV por HDMI, como fazer se o usuário quisesse ouvir o som pelo receiver? No PS3 eu ainda cheguei a constatar que era possível, porque nos menus existe uma opção para direcionar o áudio digital para a saída óptica do videogame. O problema é que nesse caso o usuário ia ser obrigado a sempre ligar o receiver, porque a opção de escolher a saída de áudio é complicada de achar e mudar o suficiente para não ser viável ficar mudando o tempo todo.

Mas eu acabei descobrindo uma alternativa bem melhor.

A Bravia tem uma saída de áudio digital óptica e uma analógica stereo. Mesmo sem ler o manual eu supus que no mínimo essa saída digital disponibilizaria o áudio recebido pelas entradas HDMI. E isso se confirmou. Bastou então ligar a TV ao receiver e instruir o cliente sobre qual entrada do receiver precisava estar selecionada ao usar o PS3 ou o gravador de DVD.

Só que a TV faz melhor que isso. Ela também transforma em digital o áudio stereo analógico de todas as suas entradas. Assim seja qual for a fonte de sinal escolhida pelo cliente na TV, nem é preciso mudar nada no receiver, porque automaticamente o áudio é "copiado" para a entrada digital dele. O cliente tem o tempo todo o som na TV e para ouvir pelo receiver basta levantar o volume deste e baixar o volume da televisão.

Sem uma TV com essa capacidade é preciso ter uma tabela explicando o que é preciso selecionar no receiver quando selecionar determinada fonte na TV. E não dá para ter o som em ambos facilmente.

4 comentários:

  1. Jorge Mendonça.3/12/08 11:31

    Jefferson,

    Lembrando que para o aparelho ser receiver ele tem que ter também processador(DTS/DD/DDPrologic). O fato de ter rádio não quer dizer muita coisa.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. CARA!!!!!!!!!!

    Essa televisão é um orgasmo!!!

    Eu nunca vi uma funcionalidade tão inteligente em um aparelho desse tipo.

    Projetistas bons, hein?! É por essas que eu digo que quando eu comprar uma TV, vai ser Sony. E/ou quando meu pai comprar uma, obrigarei ele a comprar uma Sony. Hehehehe...

    ResponderExcluir
  3. Jóia...

    Na minha Samsung LN32A450 fiz algo assím também.
    Mas no meu caso, só tenho 2 RCA para saída de audio.
    Ter uma saida digital é uma solução bem melhor.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Legal. Bom saber isso. Será q a Panasonic Viera, q também tem uma saída ótica, faz isso? Tenho q conferir.

    Se o aúdio via HDMI sair por ela, perfeito. E transformar em digital o aúdio analógico de todas as suas entradas? Melhor ainda.

    ResponderExcluir

Siga as regras do blog ou seu comentário será ignorado.