-->

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A diferença entre diretório e pasta

Pois é. Desde que o Windows 95 introduziu a "pasta" eu vinha pensando que era apenas outro nome para diretório. Não é.

Como é explicado por Raymond Chen em seu blog, o conceito de "pasta" engloba diretórios e estruturas virtuais que são exibidas como se fossem diretórios, mas não são. O exemplo mais comum de algo que é pasta mas não é diretório é o Painel de Controle.

Para quase todos os efeitos práticos, você pode usar "pasta" e "diretório" como se fossem sinônimos que vai estar tudo bem. Tanto é que eu venho fazendo isso há 13 anos e nunca notei que estava errado.

Mas se o assunto é programação a diferença é importante. Se você tentar processar todas as "pastas" quando o que queria era processar "diretórios", vai acabar com um resultado inesperado. Talvez seja por isso que uma determinada versão do Treesize parece se perder completamente ao examinar o conteúdo de Documents and Settings, incluindo o tamanho de compartilhamentos inteiros em outro PC na rede como se os arquivos estivessem fisicamente no HDD local. Provavelmente o programador não limitou a iteração a apenas diretórios e o loop acabou entrando na pasta "Meus Locais de Rede" para computar o espaço ocupado. Aí já viu...

2 comentários:

  1. Artigo interessante. Gostei do texto, parabéns por este excelente Blog.

    Atenciosamente,
    Rodrigo Klein

    ResponderExcluir
  2. Eu como fui criado na era DOS, tenho um costume muito feio de chamar as estruturas de "diretório" para qualquer usuário que eu esteja atendendo. A maioria acaba não entendendo "lhufas" do que estou dizendo até eu trocar a palavra por "pastas". Devo estar ficando velho mesmo...

    ResponderExcluir

Siga as regras do blog ou seu comentário será ignorado.