-->

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Gravação de firmware / BIOS em Recife

Estou equipado para gravar chips EEPROM DIP ou PLCC32 (breve TSOP48) flash, LPC (low pin count) e FWH (firmware hub). Se você for de Recife posso tentar "ressuscitar" seu equipamento que morreu devido à corrupção do firmware/BIOS.

Atendo ao Brasil inteiro pelo correio. Calcule o custo de postagem usando a calculadora dos correios colocando como CEP destino 50100100 (fictício, mas próximo). O valor da postagem de volta deverá ser pago junto com o valor do conserto.

Preços para cada chip soquetado e de fácil acesso (valores atualizados em 20/03/2016):
  • No mínimo R$50;

Para chip soldado, acrescentar R$20 por chip. Dependendo do tipo de chip isso inclui a dessoldagem do chip e soldagem de um soquete no lugar. Veja exemplo do resultado neste post.

O processo de gravação com gravador de EEPROM garante 100% de exatidão. Mesmo que o equipamento não possa ser testado antes da devolução eu posso garantir o meu serviço;

Valores para notebooks

Também posso consertar notebooks, mas o preço sobre bastante, porque quase sempre requer a total desmontagem do aparelho (exceto a tela). São R$80 da mão de obra de desmontagem e remontagem, mais os serviços de solda necessários. Acrescente a isso o serviço de gravação, para entrega em até sete dias.

Ou seja: para entrega em até sete dias o custo total é de R$130.

Negocio descontos caso vários aparelhos/placas sejam coletados no mesmo dia.

Condições gerais:
  • Só entre em contato se confiar em minha capacidade e honestidade. Tem dúvidas a esse respeito? Contrate outra pessoa;
  • O cliente precisa enviar por email ou indicar o link para download dos firmwares a serem gravados;
  • O valor deverá ser pago no ato da entrega e só será devolvido na eventualidade de que o chip do equipamento não possa ser gravado. O dinheiro não será devolvido se o BIOS for gravado mas isso não resolver o problema. O serviço prestado é de "gravação" e não de "conserto". Preciso fazer dessa forma porque se eu disser que não cobro se não houver conserto vou receber uma enxurrada de placas para consertar de gente com apenas "esperança" de que seja apenas corrupção de BIOS;
  • Eu compro a placa defeituosa, qualquer que seja o defeito, de socket 462 em diante por R$50. Então quem não quiser pagar pode simplesmente desistir da placa;
  • Para clientes atendidos pelo correio: caso a gravação não resolva o problema (se eu for capaz de testar) poderei eventualmente me oferecer para pagar o que foi gasto na postagem e ficar com a placa;
Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail . Não use esse e-mail para nenhum outro propósito porque isso o colocará na minha lista negra.

9 comentários:

  1. LPC (low pin count) e FWH (firmware hub) não são a mesma coisa?? "firmware hub" não é o nome fresco que a Intel deu para seus chips flash LPC nos esquemas de seus chipsets?

    ResponderExcluir
  2. Adao,

    Boa pergunta.

    Eu não identifiquei nenhuma diferença ainda. A minha única certeza é que FWH é pelo menos "uma espécie" de LPC.

    O datasheet do chip SST49LF002A diz que ele opera nos modos FWH ou PP e nem menciona LPC.

    O datasheet do chip SST49LF004B o chama de "4Mbit Firmware Hub", mas menciona suporte a LPC.

    O Datasheet do SST49LF020 o chama de "2 Megabit LPC Flash" que está em conformidade com a "Intel LPC Specification 1.0" mas nem menciona FWH.

    Perceba que eu mencionei três chips do mesmo fabricante.

    Eu sei que isso pode ser motivado pela data dos datasheets, mas diante dessas discrepâncias, para não ter que pesquisar a respeito, decidi tratar como duas coisas diferentes.

    ResponderExcluir
  3. Encontrei algo interessante:

    Este documento da SST deixa clara a distinção no modo de operação de dois dos seus chips:

    SST49LF008A - FWH/PP
    SST49LF080A - LPC/PP

    Eu ainda não sei qual é a diferença, mas para mim está claro que existe uma.

    ResponderExcluir
  4. Mais:

    Esta página da SST deixa clara a distinção entre dois outros chips:

    M50FW016 - FWH
    M50LPW116 - LPC

    E este documento fala a respeito do M50FLW080:

    "Dual Interface: both Low Pin Count (LPC) and FirmWare Hub (FWH) interfaces are supported"

    Que sugere que FWH e LPC são duas interfaces diferentes.

    ResponderExcluir
  5. Mais:

    Este documento da Intel explica na página 40:

    The timing and electrical
    parameters of the FWH interface are similar to those of the LPC interface, to provide compatibility between the interfaces, but differ in cases mentioned earlier in this section (clock pin capacitance), as well as in certain timing parameters. The Intel ICH has been engineered to accommodate both interfaces, which allows the Intel FWH interface signals to be communicated over the same set of pins as LPC. The Intel FWH interface is designed to use an LPC-compatible start cycle, with a reserved cycle type code.
    This ensures that all LPC devices present on the shared interface will ignore cycles destined for the FWH, without becoming “confused” by the different protocol.


    Note o "by the different protocol"

    E em seguida:

    This section contains timing and protocol information for the Intel FWH interface. Note that the Intel FWH interface is a licensed interface, so the appropriate license must be obtained from Intel for components supporting the Intel FWH interface (e.g., ASICs, PLDs).

    Quem pagaria o licenciamento da interface FWH à Intel se não houvesse alguma diferença importante?

    Deve ser possível determinar exatamente quais as diferenças lendo o documento inteiro, mas eu só vou fazer isso quando realmente precisar.

    ResponderExcluir
  6. Humm, interessante.

    Então não são barramentos iguais, porém compatíveis.

    Falando nesse assunto, eu estou pensando em comprar um programador de EPROM desses que achamos no Mercado Livre, os "Willem". Existem várias versões do circuito. Você tem alguma recomendação sobre isso? Ouvi que as versões que usam alimentação de 5V (plugue USB) são problemáticas...

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. José Francisco20/3/16 09:18

    Um amigo anda desesperado por causa de um problema no receiver Denon x4000 cujo firmware estaria corrompido.
    Não sei ao certo o que ocorreu, mas como vi uma menção ao teu blog no HTForum sobre o fato de lidares com isso em outros aparelhos, resolvi perguntar.
    Ele já está de posse do endereço do blog e não sei se já entrou em contato, então estou dando uma força e ver o que podes dizer a respeito.
    Rapidamente, por alto, ele disse-me que foi atualizar o firmware e o mesmo ficou apresentando SETUP FAIL e não sai disso.
    Se puderes informar se há condição de resolver, agradeço por ele.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre há condição de resolver, mas mudam as dificuldades e custos envolvidos.

      Na gravação de firmware/BIOS em aparelhos de DVD e placas-mãe de PCs e notebooks eu conheço oe métodos e eestou familiarizado com as dificuldades. Eu dei uma olhada nas fotos de um x4000 aberto e a menos que o chip de flash esteja soldado no topo superior da placa superior, chegar até ele pode requerer um meticuloso trabalho de desmontagem que eu não me comprometeria a fazer.

      Tendo acesso ao chip, falta saber como o firmware é gravado nele. Se for do mesmo jeito que um BIOS é gravado, então é "simples". Mas existem outras formas de gravação que tornam praticamente impossível simplesmente pegar arquivo de firmware e mandar gravar no chip sem saber a organização interna do código. Isso é especialmente verdade no caso de aparelhos que rodem alguma versão simplificada de sistema operacional, como o Linux. Num caso como esse seria preciso copiar o firmware de um aparelho igual, funcionando. O que chamamos de "memory dump". Isso almenta bastante a dificuldade, os riscos e o custo. Às vezes é mais "simples" mandar para uma especializada Denon.

      Explicando de outra maneira:

      Passo 1: Determinar onde está o chip de firmware no aparelho, seu modelo e dificuldade de remoção. Isso talvez seja possível simplesmente abrindo a tampa e olhando, sem tocar em nada mais. E talvez seja um problemão.

      Passo 2: Determinar que tipo de organização o firmware utiliza. Há uma chance de determinar isso apenas usando o arquivo disponível para download. Mas nem sempre isso é óbvio e muito menos fácil.

      Passo 3: Remover, gravar e ressoldar o chip. Com sorte isso só precisará ser feito em UM aparelho.

      Excluir

Siga as regras do blog ou seu comentário será ignorado.