-->

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

O que há por trás do "fim das multas" da OI.

Ignore a propaganda que diz que isso foi feito "em respeito a você" (como se eu fosse acreditar nisso em algum momento), pois trata-se de mais uma tapeação da OI/Telemar.

Eu não posso falar de todos os contratos de telefonia, mas nos que eu li as multas existiam porque a operadora oferecia a você algum benefício imediato (descontos em celulares, modem grátis, instalação grátis, etc.) que só valeria a pena para ela se você permanecesse cliente por um certo tempo. Também nos que eu li a multa era proporcional ao tempo que faltava para encerrar seu compromisso com a empresa.

Eu considero que se o tal "benefício imediato" é interessante para mim e vale um compromisso de x meses, eu não tenho nada do que reclamar da multa depois. E eu sempre faço as contas.

O que a OI fez foi trocar o "benefício imediato" por um "benefício de longo prazo" e chamar de "bônus" ou "créditos". Nos contratos que li, o bônus começa a ser pago em dez prestações mensais, iguais, dois meses depois do início da relação. No final o contrato é de 12 meses.

Se você decidir deixar a OI antes do prazo contratual, em vez de "pagar a multa" você "deixa de receber o bônus". Se você prestar atenção, é difícil dizer se isso é vantagem para o consumidor que não teve qualquer motivo para querer encerrar seu contrato, já que ele trocou um benefício recebido de imediato por algo diluído em 12 meses. A única vantagem clara é, como a própria OI apontou em outra propaganda, que você pode usar o bônus em qualquer coisa e não apenas em uma "conjunto restrito de coisas" (como modelos específicos de celulares).

Isso se parece mais com "jogo de palavras" do que "respeito ao consumidor" para mim. Mas o marketing da OI sabe explorar a "ingenuidade" das pessoas.

6 comentários:

  1. É bom saber disso (que não há o benefício imediato), mas no fim acho que é uma opção melhor para o consumidor. Por exemplo, alguém que já tem o aparelho e quer migrar de operadora ainda ganha bônus no final.

    ResponderExcluir
  2. Vejo isso como uma vantagem. Prefiro este benefício diluído e livre, da forma como a Oi está oferecendo. Melhor que arriscar entrar em uma operadora que poderá não prestar o serviço adequadamente em troca de uma vantagem imediata, mas com risco de dores de cabeça posteriores, vide 3G na maioria delas.
    Nunca fui e nem pretendo ser cliente da Oi por agora. Mas gostaria que todas as operadoras oferecessem este tipo de opção, que considero segura e racional e não ingênua.
    []s

    ResponderExcluir
  3. Intruder A620/2/09 07:53

    Nada é de graça ( nem injeção na testa ).

    ResponderExcluir
  4. Nunca gostei da BrT, agora que a Oi a comprou, prevejo que a Oi irá piorar ainda mais.

    ResponderExcluir
  5. Como dizem os americanos: No free lunch.

    ResponderExcluir
  6. Sem se falar que no caso das linhas fixas a multa por deixar a Oi era ilegal, um cliente tinha uma linha Oi fixa na loja dele, pediu pra cancelar, cobraram uma multa de 450 reais, o cliente pois na justiça, causa ganha. Ou seja, outro motivo, já que se trata de algo que uma vez que o cliente entra na justiça, eles perdem, sai mais barato pra eles remover logo a multa, e ainda saem como bonzinhos.

    ResponderExcluir

Siga as regras do blog ou seu comentário será ignorado.