-->

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Medidor de Energia Kill A Watt - Informações diversas



Eu estou criando este post para evitar que a seção de comentários sobre o PMM2010 seja bagunçada por comentários sobre o Kill A Watt (KAW).

Eu não tenho nem nunca tive um KAW. Namorei um por muito tempo, mas a dificuldade de encontrar um modelo para 220V sempre me deteve.

Links diversos

Desvantagens (do meu ponto de vista)
  • Não opera em 220V;
  • Pode custar duas vezes mais que o PMM2010;
  • Não guarda os valores quando desenergizado;
  • É muito (economicamente inviável) mais complicado criar uma interface com o PC para ele;
  • É desnecessariamente grande.
Vantagens
  • Está pronto para ser usado no Brasil, sem requerer (muitas) adaptações;
  • Mostra também tensão e corrente (e até o custo em R$) no display;
  • Mede fator de potência;
  • Tem resolução de 1W, contra 10W do PMM2010;
  • Sua capacidade é maior (15A);
  • É muito mais bonito.


Análise comparativa (superficial) do circuito

Por favor, que os proprietários de KAW não me atirem pedras. Eu estou sendo estritamente técnico, como sempre, nesta avaliação.

O KaW usa o mesmo tipo de fonte transformerless que o PMM2010, mas segundo um comentário feito aqui, não basta simplesmente mudar a fonte para usar o aparelho em 220V. O usuário fez o teste e a medição fica completamente errada.

Toda a etapa de medição do PMM2010 é baseada em um chip de uma empresa respeitada no campo de medidas elétricas, a Analog Devices. E segundo a AD o seu chip atende ou excede os requerimentos da norma IEC61036. Já o KAW é baseado no desconhecido Prodigit 53920005. A Prodigit parece ser uma fábrica de instrumentos e não de chips, o que me leva a suspeitar que o tal 53920005 não passe de um microcontrolador de uso geral programado para medir energia. O mais próximo que cheguei de uma explicação sobre o método de medição da Prodigit foi este texto.

É possível que um chip de uso geral seja tão bom ou melhor que um chip dedicado? Sim, possível é, principalmente quando quem programa é especializado nisso. Mas eu estaria mais inclinado a acreditar nisso se o chip dedicado fosse fabricado pela desconhecida Prodigit e o controlador fosse programado pela Analog Devices.

Ainda temos que no PMM2010 a medição é feita por um chip (que só faz isso) e toda a interface com o usuário é feita por outro (este sim, é uma incógnita). No KAW o mesmo chip desconhecido precisa dividir sua atenção com as duas coisas. O design do PMM2010 é tecnicamente superior nesse quesito.

Para saber se o método de medição do KAW é razoávelmente preciso, seria necessário que um proprietário morando numa cidade com rede de 110V fizesse o mesmo teste que eu fiz, deixando o KAW medir todo o consumo de uma residência por um razoável período de tempo para comparar com a medição oficial. Já sabemos que o PMM2010 apresenta um possível erro para menos de 2.2%, que eu não acho ruim, mas que deveria ser de 1%.

Colocarei mais informações aqui à medida que as tiver.

13 comentários:

  1. Encontrei este tambem na WEB

    http://www.obraweb.com.br/eletrica/material-eletrico/controle-custos-medidor-de-consumo-de-energia-portatil

    ResponderExcluir
  2. Rogério Pereira10/12/08 19:22

    Ryan, eu tenho um Kill a Watt e posso lhe garantir que ele não mostra o custo em R$ como você afirmou.

    O que ele mostra além de muitas coisas é o consumo KW/hora, que é o mesmo usado pela companhia de luz. É só voce multiplicar o consumo pelo preço do KW/hora da sua cidade. Mas o aparelho não faz essa conta. ATé porque cada cidade, estado ou país) tem um preço para o KW/hora.

    ResponderExcluir
  3. Rogério,

    Eu havia lido em algum lugar, há muito tempo, que o aparelho permitia que você entrasse com o valor que você paga pelo kWh e então você podia escolher que o display exibisse as medidas em $ e não em kWh.

    Obrigado pelo esclarecimento!

    ResponderExcluir
  4. Intruder A611/12/08 21:17

    Tem um modelo de Kill a Watt que permite colocar o valor do kWh, mas não este modelo que você mostrou na foto, o modelo é o Kill A WattEZ http://www.p3international.com/products/images/main_p4460.jpg que custa mais caro que este que você mostrou.

    ResponderExcluir
  5. Ja tem o Kill a Watt P4460 que conserva a memoria.

    ResponderExcluir
  6. Acabei de comprar no Ebay um medidor tipo wireless o "Owl CM119" para 120 V. e ate 200 amp.
    Instalo o trnsmissor no fio que passa toda corrente da casa e recebo o resultado num aparelho portatil. So espero que não se perca pelo longo caminho. Vem la da Inglaterra.Para 230 volts é o "Owl Cm130" Ha! custou R$130,00

    ResponderExcluir
  7. Miguel,

    Até onde eu pude ver, o OWL CM119 é um medidor de *corrente* falsamente vendido como medidor de energia. A menos que algo tenha me escapado ou que exista um meio de medir energia que eu desconheço, não é possível que esse aparelho possa medir energia *corretamente* apenas envolvendo um dos fios. Esse é um método de medição de *corrente* por indução que nem sequer é muito preciso.

    ResponderExcluir
  8. É um aparelho para medir o custo da energia, dia, mês, ano. e como fara isso sem medir o kvh.
    Não importa se o simbolo que vem antes é de dolar ou libra desde que meça 0,47 por kwh. que é o custo aqui na minha cidade.
    Vacilei apenas quando vi que usa 6 pilhas, mas então acho que posso colocar um eliminador no transmissor porque fica perto da energia. e no receptor usar pilhas recarregaveis.
    De qualquer forma agradeço a opinião. Depois que chegar é que vou ver se é bom mesmo aí eu conto.

    ResponderExcluir
  9. Miguel,

    É *impossível* medir energia sem medir corrente *E* tensão. E pelo pouco que eu entendi o aparelho não tem como medir tensão. Então ele *chuta* qual é o valor da energia baseado em um valor de tensão *hipotético* de 120V. E este é um chute bem ruim por vários motivos.

    ResponderExcluir
  10. Intruder A626/8/09 14:17

    Sem medir a tensão não tem como calcular também o fator de potência, e sem isso não se tem muita informação, pois o consumo será apenas uma estimativa ( tensão medida por multimetro e fator de potência estimado ).

    ResponderExcluir
  11. Voces conhecem o "Efergy" tem construção semelhante e mesma origem. Parece que esse tipo de medidor esta ficando popular pelas bamdas de lá.

    ResponderExcluir
  12. Baixei o manual do OWL CM119, agora da pra fazer uma analise melhor. O Jeferson tinha razão eles usam uma tensão fixa como referencia entre 110, 120,220,240,250 volts. Mas teoricamente a tesão de uma residência deve ser fixa. A da minha casa varia 2v. pra cima ou 2v pra baixo mantendo a media e não dá nem 1% de variação. O que precisa ser exato e que varia bastante é a corrente. Tem um alarme para consumos alem da media. Vi tambem no meio das 4 moedas a escolher o simbolo R$ sera que é o real. rs rs rs. O display maior pode mostrar, corrente, valor gasto, ou kwh. Porque comprei ? Bom eu moro num ap. muito grande de 4 quartos. Fiquei com um e aluguei os outros 3 quartos. A minha media de gasto de luz era DE 110,00 120,00 por aí. mas agora veio uma fatura de 240,00 então esse aparelho vai me ajudar a descobrir o que esta acontecendo. OK?

    ResponderExcluir
  13. Poe um sensor de corrente de efeito hall de 50A (ACS750) na cara de um microcontrolador, pronto você pode amostrar a corrente de qualquer carga com muita precisão e consegue facilmente valores em RMS...., se não quiser "chutar" um valor de tensão, dá pra fazer um voltimetro com o próprio microcontrolador dai teria um medidor muito mais preciso que esse kill a watt ai....

    ResponderExcluir

Siga as regras do blog ou seu comentário será ignorado.