-->

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Improvisando um cooler para Pentium 3 e 4

Para quem ainda tem um P3 ou P4 socket 478 rodando, o cooler é motivo de preocupação. Não se vende novo e é um troço que parece difícilimo de adaptar.

Mas se o gabinete é do tipo onde a fonte não fica ocultando o processador, é mais fácil do que parece dar um jeito, caso o ventilador do cooler pife.

Este é um cooler típico para Pentium 3, Pentium 4 ou Celeron socket 478:



Para ter o máximo aproveitamento do fluxo de ar e reduzir o ruído, use uma serra ou alicate para remover o ventilador defeituoso. Na foto eu retirei apenas o mínimo necessário, mas dá para tirar mais:



Nota: Os mais observadores irão notar que a foto de baixo "não bate" com a de cima. São coolers distintos. Eu não fotografei antes do corte, por isso tive que arrumar outro para a foto do "antes".

Agora basta desparafusar o ventilador de um cooler genérico mais moderno e uma única "liga" para fazer o conserto:



Editado: Se a placa-mãe não for do tipo que se auto-desliga ao não detectar a rotação do ventilador da CPU, qualquer ventilador aproveitado de fonte sucateada (dois fios) servirá. Só as placas-mãe com essa proteção exigem um ventilador com os três fios.

Por incrível que pareça, encaixa direitinho e fica bem firme. Se você quiser ter certeza de que o eventual envelhecimento do elástico não vá fazer o ventilador se soltar (isso acontece), amarre. Mas tenha em mente que a amarração precisa ser feita com a base já montada no processador, e para tirar o processador você vai ter que desamarrar. Você pode tentar um arranjo com arame, para facilitar.

A solução com elástico é perfeita para uso em bancada.

Como eu disse no início, essa é uma solução para gabinetes onde a fonte não oculta o processador. Esta gambiarra Este artifício técnico vai deixar o ventilador muito próximo ou até encostado na fonte, complicando a sucção do ar.

9 comentários:

  1. Pereirão9/9/08 13:58

    hehehe

    Muito bom! Na hora do sufoco quebra um galho.

    Você fez jus ao nome do blog!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo9/9/08 20:53

    Tem que amarrar mesmo, pois com o tempo a liga resseca e parte.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal, eu tenho um Pentium3 turbinado e não estou muito afim de fazer upgrade

    ResponderExcluir
  4. Pra gente que anda sem imaginação, esse seu post parece castigo.

    Comprei semana passada (achei e paguei 35 reais!) um cooler completo pra uma das máquinas do laboratório da escola onde trabalho. A ventoínha do cooler deveria ter 10 pás, mas 5 estavam quebradas.


    O galho é que o novo cooler não é semelhante aos das fotos. Ele até encaixa mais fácil, mas não encosta decentemente no processador, porque a base é totalmente quadrada, encostando nos pinos que prendem o suporte à placa-mãe. E esses pinos estão num nível acima do processador, digamos, uns 2 milímetros...

    Pedi pra um dos meninos colocar o cooler, e vou torcer pra que ele tenha tomado o cuidado de forçar os pinos.

    Com relação à sua primeira frase, fique sabendo que no nosso laboratório de 10 micros, AINDA temos 9 celeron D, hehehe... (o outro é um atlhon 2200+, eu acho)

    ResponderExcluir
  5. Antônio,

    Comprar uma solução pronta que é pior que a gambiarra é dose, não é? :)

    E se o Celeron D atende a aplicação, longa vida ao Celeron D :)

    ResponderExcluir
  6. A dica é legal, mas eu digo uma coisa, esses cooler original da intel (aka, box) são raríssimos de dar defeito, geralmente uma desmontagem cuidadosa, lubrificação ou até substituição dos rolamentos fazer o cooler durar mais uns 4 anos. Eles são muito superiores em qualidade quando comparado com os "genéricos" que tem ou tinham a venda. Quando eu dou um passeio em uma loja de informatica de um amigo aqui, eu sempre dou uma revirada na caixa de cooler descartados a caça de coolers originais box, cato tudo e trago embora. De cada 10 que trato digo que 9,5 dão conserto pra não dizer 10, pois rarissimas vezes vem algum com o motor realmente queimado (porque travou) ou alguma parte plastica quebrada, mas ai eu guardo tudo e aproveito as partes boas em outros coolers e de 2 faço um. Eu tenho verdadeira "adoração" por estes coolers box eheheh.

    ResponderExcluir
  7. Precisei desse tópico semana passada. Uma cliente com problemas de "desligamento" do micro tava com a ventoinha travada. Tentei ressoldar os fios e nada, era o motor mesmo.

    Peguei uma ventoinha de socket 462 e meti no lugar, quebrando antes as partes plásticas citadas no post e deu certo. Só mudei da liga para quatro arames de "papel de pão" por achar mais seguro.

    Agora vem um dúvida... comprei um processador Celeron D 336 que esta esquentando muito (60ºC em idle) mas a ventoinha roda normal. Eu teria como adaptar uma outra ventoinha por cima pra funcionar junto com a original? No caso, a placa-mãe tem mais dois conectores para ventoinhas de gabinete e eu não uso a tampa, deixo aberto para testes.

    ResponderExcluir
  8. caraca matuto,vc fez gambiarra na maquina do seu cliente?????q feio!!!!

    não gostei muito da gambiarra não,mas quem disse q gambiarra tem q ser bonita???

    ResponderExcluir

Siga as regras do blog ou seu comentário será ignorado.